Whiteness Perfect

Clareador à base de peróxido de carbamida a 10%, 16% e 22% para uso caseiro, supervisionado pelo dentista.

  • Nitrato de potássio e fluoreto de sódio como agentes dessensibilizantes
  • pH neutro
  • Excelente viscosidade

Benefícios

Dupla ação dessensibilizante: 
Ação neural do nitrato de potássio e oclusiva do fluoreto de sódio. O nitrato de potássio é um agente efetivo no tratamento da dentina hiperestésica. Sua ação se baseia no fato de que o aumento da concentração do potássio extracelular despolariza as membranas das fibras nervosas bloqueando a passagem do estímulo, reduzindo a hipersensibilidade.

Excelente viscosidade:
Não escorre na moldeira.

Alto rendimento:
Cada seringa de 3g rende até 9 aplicações.

Uso diário recomendado:
- 10% e 16%: 3 a 4 horas ou uso noturno.- 22%: 1 hora.

Indicações

Clareamento de dentes vitais utilizando a técnica de clareamento caseiro supervisionado por um cirurgião-dentista.

Veja casos clínicos no Blog

Fique por dentro de todos os casos clínicos e conteúdos da FGM.

Formas de apresentação

Kit 22%

• 4 seringas de gel clareador contendo 3g cada uma.
• 4 ponteiras para aplicação do gel.
• 2 placas em vinil com 1mm de espessura para confecção das moldeiras.
• 1 estojo para guardar as moldeiras.

 

Minikit 10% e 16%

• 3 seringas de gel clareador contendo 3g cada uma.
• 3 ponteiras para aplicação do gel clareador.

 

Kit 10% e 16%

• 5 seringas de gel clareador contendo 3g cada uma.
• 5 ponteiras para aplicação do gel.
• 2 placas em vinil com 1mm de espessura para confecção das moldeiras.
• 1 estojo para guardar as moldeiras.

 

Avulsa

• 1 seringa com 3g de gel, embalada individualmente.

Passo a passo

FAQ

Para começar, o clareamento dos dentes pode ser feito por qualquer pessoa, desde que ela tenha mais de 15 anos. Ele pode ser feito de duas maneiras: a técnica de consultório ou de uso caseiro. Nessas duas formas, é essencial que o paciente tenha seu tratamento acompanhado de perto pelo dentista.

A idade para começar o tratamento clareador é a partir dos 15 anos. Os pacientes que não atingiram essa idade têm a característica da câmara pulpar ser muito ampla e o esmalte mais permeável, podendo tornar os efeitos de sensibilidade mais intensos.

Quem vai responder essa pergunta é o seu cirurgião-dentista. Ele vai saber se o tratamento será efetivo no seu caso e indicar ou não o clareamento. Além disso, é muito importante ficar atento aos devidos cuidados que precisam ser tomados após o tratamento e, principalmente, consultar seu dentista a cada seis meses.

O dente possui pigmentos em seus tecidos superficiais e profundos. Estes pigmentos vêm principalmente da dieta rica em corantes. O agente clareador é capaz de penetrar na estrutura dental e reagir quimicamente com estes pigmentos, quebrando-os em moléculas muito menores, que refletem a luz de maneira diferente – e podem inclusive ser difundidos para fora da estrutura dental, causando a diferença visual de dentes mais claros.

A literatura nos mostra, por precaução, duas contraindicações absolutas: gestantes/lactantes e pessoas menores de 15 anos. Existem outras contraindicações que são relativas. Ou seja, podem ser tratadas previamente para viabilizar o tratamento: cárie, gengivite, restaurações mal adaptadas, dentes com trincas, recessão gengival e etc.

O melhor produto é aquele que se adequa ao caso do paciente, à sua necessidade e rotina. A FGM dispõe de uma linha completa para clareamento com produtos que se adequam a cada caso. Para clareamento de consultório temos os pioneiros Whiteness HP e HP Maxx e os modernos Whiteness HP Automixx e HP Blue. Para clareamento caseiro, Whiteness Perfect e White Class trazem conforto e segurança para quem quer procedimentos no conforto da sua casa. Para dentes não vitais, pela técnica de curativo de demora, contamos com Super-endo e Perborato. Pode-se ainda aliar a utilização de dois clareadores, um de consultório, aplicado pelo dentista e um caseiro para complementar o tratamento. Tudo sempre sob supervisão e orientação do profissional.

Todos nossos clareadores oferecem ótimos níveis de clareamento. Sempre sendo adequado ao caso do paciente, hábitos e forma de utilização. Para clareamento em consultório em pacientes com hipersensibilidade, indicamos o Whiteness HP Blue que por conter cálcio na sua formulação, é remineralizante e ainda conta com o pH alcalino, sendo comprovadamente o clareador com menor índice de sensibilidade. Ambos os clareadores caseiros possuem dessensibilizante em sua formulação, devendo ser escolhido de acordo com o histórico do paciente. Temos ainda o gel dessensibilizante que ajuda no processo para quem já tem histórico de sensibilidade, evitando a mesma e deixando o procedimento mais confortável e seguro.

Os géis de uso caseiro podem ser à base de peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio. A linha Whiteness Perfect (peróxido de carbamida) precisa de um tempo de contato com os dentes um pouco maior, pois o oxigênio é liberado lentamente. Já a linha White Class (peróxido de hidrogênio) tem uma liberação mais rápida de oxigênio, fica menos tempo em contato com os dentes e a velocidade de clareamento inicial é mais rápida. Assim, o tratamento caseiro dura de 2 a 3 semanas para ser concluído. Os géis de uso em consultório (somente aplicado pelo profissional) têm uma maior concentração de peróxido de hidrogênio, em torno de 35%, as sessões duram em torno de 40 minutos, e são necessárias em média 2 a 3 sessões para um bom clareamento. Os dois tratamentos são equivalentes, até mesmo porque quem dita o limite do clareamento é a própria fisiologia do dente. Dessa forma, quaisquer das técnicas preconizadas, seja em consultório ou em casa, tendem a atingir um resultado semelhante, desde que sejam bem aplicadas.

A longevidade do clareamento é variável de um paciente para outro. Mas de acordo com estudos, o tempo médio de retenção de cor é de 2 a 3 anos.

O princípio ativo do clareador é o peróxido de hidrogênio. O gel de peróxido de carbamida se transforma em peróxido de hidrogênio e subprodutos, e esta reação demanda determinado tempo para ocorrer. Isto revela que o princípio ativo será liberado mais lentamente, e na prática isso resulta em um tratamento mais demorado e que demanda mais tempo de uso diário. Já o gel de peróxido de hidrogênio está pronto para atuar, não necessitando transformações para quebrar os pigmentos.

Não. Inicialmente pode haver uma pequena perda de conteúdo mineral do esmalte, contudo esses minerais são repostos em pouco tempo pela própria ação da saliva. Ou seja, os dentes não ficarão mais fracos ou mais suscetíveis à cárie em função do uso do clareador. A FGM ainda dispõe de uma linha de clareadores que já inclui flúor e cálcio em sua composição e previne essa desmineralização temporária.

A sensibilidade varia de paciente para paciente e pode estar relacionada a fatores endógenos, concentração e tempos do procedimento clareador, a técnica empregada, ou ainda, a todos esses fatores de forma sinérgica. Porém algumas manobras podem ser feitas para amenizar a sensibilidade exacerbada. O uso de dessensibilizantes pode auxiliar a amenizar a sensibilidade pós clareamento.

Quando ocorre, a hipersensibilidade dental pode apresentar diferentes níveis de acordo com particularidades de cada paciente. Normalmente concentrações mais altas do clareador trazem esse desconforto com maior frequência e/ou intensidade. Contudo, para inibir ou minimizar esse efeito colateral, a FGM dispõe de dessensibilizantes incluídos na fórmula de seus géis e ainda disponibiliza géis específicos para controle da hipersensibilidade, que são fornecidos pelo profissional ao paciente. É importante esclarecer que uma grande maioria dos pacientes não apresenta hipersensibilidade, e para aqueles que apresentam, há alternativas para contornar o efeito indesejado. Após o clareamento, os dentes não ficarão mais sensíveis, retomando a sua normalidade.

Apesar do nome, o clareamento dental caseiro tem início e prescrição no consultório, e durante todo o período de tratamento deve ter o acompanhamento de seu dentista. A técnica consiste basicamente na moldagem das arcadas dentárias do paciente para a obtenção de uma moldeira de silicone. Feito isso, o paciente deverá aplicar a solução clareadora nos dentes indicados pelo período determinado.

Uma das formas mais utilizadas para fazer um clareamento dentário é a técnica caseira. Ela oferece várias vantagens, que vão do preço mais em conta até conveniência de fazer o tratamento no conforto da sua casa. Apesar do sucesso dos clareamentos dentais caseiros é preciso seguir à risca as recomendações do seu dentista para obter sucesso no procedimento.

É muito importante que o profissional demonstre ao paciente a quantidade de gel que deve ser dispensada na placa. Geralmente uma gota de gel em cada dente da moldeira é suficiente.

Para Whiteness Perfect, de 3 a 4 horas diárias são ideais para as concentrações de 10% e 16%. Para a concentração de 22%, 1 hora já é o bastante. Para White Class, 1 hora e 30 minutos ao dia para a concentração de 6%, 1 hora para a concentração de 7,5% e 30 minutos para a concentração de 10%.

Durante o clareamento dental é normal o paciente sentir um aumento da sensibilidade dos dentes a variações de temperatura, principalmente ao frio. Ela pode ser minimizada com alguns tratamentos que seu dentista pode prescrever. Irritações na gengiva, garganta, língua ou lábios podem acontecer, embora seja em decorrência do uso em excesso de gel na moldeira. E lembre-se: nunca faça automedicação.

Recomenda-se evitar ingestão de bebidas ou alimentos ácidos durante o tratamento porque estas podem causar aumento de sensibilidade nesse período. Bebidas ou alimentos fortemente corados também devem ser evitados para que não haja comprometimento do processo de clareamento.

plugins premium WordPress

Selecione seu idioma

Select your language