7 dicas de como escolher um biomaterial para alcançar resultados surpreendentes

O uso de biomateriais para o preenchimento de defeitos ósseos tem ganhado cada vez mais a preferência de cirurgiões-dentistas, que hoje conseguem obter mais sucesso em seus casos clínicos a partir dessa técnica.

Mas, afinal, como saber qual é o biomaterial que pode ajudar você a obter os melhores resultados? É exatamente essa resposta que você terá nas dicas a seguir.

1.Escolha um biomaterial que tenha estrutura ultraporosa

Além de elevar a permeabilidade do biomaterial, sabe-se que a porosidade facilita a ancoragem e adesão celular, passo inicial no processo de formação óssea. Portanto, substitutos ósseos que apresentam padrão superficial ultraporoso apresentam mais condições de iniciar o processo reparador.

2. Escolha um biomaterial com macrogeometria favorável

Escolha um biomaterial irregular e sem bordos vivos, que quando agrupados, permitam a formação de espaços intergranulares. Eles são os primeiros locais a serem preenchidos por tecido ósseo e devem sempre se fazer presentes no sítio a ser reparado. Justamente por essa razão, não se recomenda compactar o biomaterial sobre a região regenerada.

3. Escolha um biomaterial que seja hidrofílico

A facilidade de hidratação permite que os nutrientes alcancem as células aderidas à superfície do biomaterial de maneira mais eficiente, levando a um melhor resultado clínico.

4. Escolha um biomaterial bifásico

Um material para enxertia óssea bifásico é capaz de oferecer rápida formação de osso mantendo o arcabouço, proporcionando a melhor qualidade óssea com a manutenção do volume.

5. Escolha um biomaterial que favoreça a adesão celular

Após a implantação de um biomaterial ocorre o processo de adesão celular, primordial para a formação do novo tecido ósseo. Novamente, a porosidade e a composição do biomaterial aparecem como características que favorecem essa adesão.

6. Escolha um biomaterial que seja 100% seguro

Um biomaterial sintético, produzido apenas com matérias-primas farmacêuticas, anula todos os riscos de contaminação. Isso associado ao seu processo de fabricação, quando o produto atinge temperaturas acima de 1000°C, elimina qualquer possível contaminação microbiológica. É importante, também, certificar-se de escolher um biomaterial que seja totalmente produzido seguindo normas internacionais de pureza, atendendo aos mais elevados padrões de qualidade.

7. Escolha um biomaterial versátil

Selecione um material para enxertia óssea que possa atender às suas necessidades desde o preenchimento de GAPs até o levantamento de seio. Ou seja, nas mais diversas situações. Assim você tem um material de qualidade e confiança sempre à mão, independentemente da situação clínica.

Considerando todos os pontos tratados acima, saiba agora por que você deveria escolher Nanosynt:

  1. Porque ele se destaca por ser um biomaterial ultraporoso (de 80% a 90%), o que lhe confere superioridade em tempo e quantidade de formação óssea, e também por apresentar excelente interação celular.
  2. Porque Nanosynt é extremamente hidrofílico: com apenas 5 a 8 gotas de sangue ou soro fisiológico o biomaterial já se apresenta coeso e plenamente hidratado. Saiba mais sobre a facilidade de manipulação do Nanosynt neste vídeo.
  3. Porque ele possui diversos casos clínicos que comprovam sua qualidade superior, como você pode conferir no artigo.
  4. Porque seus resultados clínicos entregam resultados surpreendentes, como é o caso de um estudo conduzido por Mônica Calazans, que mostrou que o Nanosynt apresentou 20% mais osso neoformado em comparação ao seu principal concorrente em um período de seis meses.
  5. Porque ele está disponível em dois tamanhos de grânulos, acompanhando as suas preferências de uso de acordo com cada caso clínico
  6. Porque ele está disponível em dois tamanhos de grânulos, acompanhando as suas preferências de uso de acordo com cada caso clínico.
  7. Porque Nanosynt é um enxerto sintético extremamente seguro para você e para o seu paciente.
Treinamento online e gratuito

Posts mais recentes

Email
LinkedIn
Telegram
Facebook
Treinamento online e gratuito

Outros artigos do blog

plugins premium WordPress