IFU

¡Comprobado! Whiteness HP Blue es el blanqueador más estable y alcalino del mercado

O clareamento dental é um dos procedimentos mais procurados para melhorar a estética dos sorrisos, sendo considerado um método seguro, eficaz e conservador. No entanto, de acordo com a literatura, a aplicação de agentes clareadores na superfície dental pode levar a alterações morfológicas na superfície do esmalte devido ao processo oxidativo e o pH das substâncias envolvidas no processo de clareamento.

Atualmente, alguns estudos têm demonstrado que a inclusão de íons cálcio ao gel clareador reduz os efeitos adversos causados pelo clareamento aos tecidos dentais, diminuindo a perda mineral e aumentando a resistência à desmineralização do esmalte. Vale ressaltar que a adição de pequenas quantidades de cálcio a soluções ácidas pode diminuir a perda de minerais do esmalte em até 50%. Outra vantagem dos géis clareadores que contêm cálcio é a capacidade de manter o pH estável durante todo o procedimento, minimizando as alterações na estrutura dentária e os efeitos colaterais, como sensibilidade dentinária e irritação gengival.

Quagliatto et al. (2013)* analisaram o pH de quatro géis clareadores à base de peróxido de hidrogênio em altas concentrações durante o intervalo de dois em dois minutos, partindo do tempo zero (desde a manipulação do produto) até o tempo final de 45 minutos. Também foi estudado o pH de duas bebidas usualmente consumidas pela população: suco natural de laranja e Coca-Cola.

Mensuração do pH

Os produtos foram colocados em tubos de ensaio descartáveis e agitados com o eletrodo do medidor de pH para que houvesse contato uniforme do produto com a ponta do eletrodo durante o tempo de 45 minutos em temperatura ambiente de 25 ± 2°C, para permitir que o valor do pH se estabilizasse.

Os dados dos resultados foram tabulados e submetidos à análise de média aritmética simples.

Resultados

O gel clareador G1 apresentou pH inicial neutro (pH = 7,0), sofreu ligeira queda (pH = 6,98) e conservou características de pH básico (pH = 7,05) até o final da mensuração. O G2 apresentou pH inicial básico (pH = 8,90) e conservou características de pH básico (pH = 8,50) durante todo período de mensuração. G3 apresentou, inicialmente, pH neutro (pH = 7,0) e depois tornou-se ácido, sofrendo queda gradativa até atingir pH = 5,40; assim como o G4, que inicialmente apresentou pH básico (pH = 7,15), tornou-se ácido e sofreu queda gradativa até atingir pH = 5,49.

Os valores de pH do suco de laranja natural (pH = 3,72) e da Coca-Cola (pH = 2,66) demonstraram pH altamente ácido em todo o período de mensuração.

Após o estudo, foi identificado que dois dos produtos avaliados apresentaram valor de pH ácido, entre 5,8 e 5,5, o que pode causar ligeira desmineralização da superfície do esmalte dentário. Já os outros dois géis clareadores não apresentaram risco de desmineralização para o esmalte dentário, pois os valores de pH foram superiores a 7.

Nesse ponto, destaca-se o gel clareador Whiteness HP Blue, o G2, que possui cálcio em sua composição e apresentou-se estável ao longo das mensurações, com comportamento de alcalinidade em todos os tempos aferidos, com pH médio de 8,5.

Géis clareadores que conservam o pH básico ou próximo da neutralidade podem ser utilizados sem trocas sobre a estrutura dentária, permanecendo em contato por até 45 minutos sem qualquer alteração na morfologia do esmalte dentário. Já os que apresentam queda gradativa do pH demandam troca de gel durante a sessão de clareamento.

Por fim, foi constatado que a perda de mineral em procedimentos de clareamento dentário é pequena quando comparada à perda de mineral ocasionada pelo consumo de sucos de frutas e refrigerantes. No entanto, é importante considerar o tempo de exposição e a frequência de uso do produto, assim como a ação de limpeza e a capacidade tampão da saliva, que podem reduzir os efeitos indesejados produzidos pelo contato de substâncias ácidas com a superfície do dente.

*Quagliatto PS, Duarte JI, Moura GF, Dutra MC, Mendonça LC. Análise do pH de bebidas ácidas e de géis clareadores dentários utilizados em consultório. Rev Dental Press Estét. 2013 jul-set;10(3):70-5.

Email
LinkedIn
Telegram
Facebook
plugins premium WordPress

Selecione seu idioma

Select your language